APLICAÇÃO DE MICROSSERVIÇOS PARA A CONCEPÇÃO DE ERP’S: UMA ABORDAGEM PRÁTICA DE PADRÕES E ANTIPADRÕES

Gabriel Lara Baptista, Erick Tiossi, Laion Biazao, Rafael Cardoso, Rafael Galani

Resumo


O presente artigo tem como objetivo realizar a implementação de um sistema ERP utilizando a arquitetura de microsserviços e seus padrões de desenvolvimento, realizando a análise qualitativa em termos de desenvolvimento e performance do sistema em questão, observando quais são os padrões adotados e antipadrões existentes para a concepção deste modelo arquitetural. Levantaram-se os principais requisitos funcionais e não funcionais de um sistema ERP por meio de pesquisas bibliográficas em livros e artigos científicos da área de Sistemas de Informação. Além disso, também se efetuou a pesquisa dos históricos de aplicações já consolidadas no mercado, com o objetivo de detectar possíveis oportunidades de melhorias e, por fim, realizou-se a implantação do sistema em si num ambiente de nuvem e foram feitos testes computacionais para avaliar a sua performance. Por fim, foi alcançada uma aplicação baseada na arquitetura de microsserviços, escalável e com os melhores padrões no que diz respeito a arquitetura de microsserviços.

Texto completo:

PDF

Referências


APACHE. AB - Apache HTTP server benchmarking tool. Disponível em: https://httpd.apache.org/docs/2.4/programs/ab.html. Acesso em: 23/06/2020.

AMBLER, Scott W. Process patterns: building large-scale systems using object technology. Cambridge: Cambridge University Press, 1998.

AROZO, R. Softwares de supply chain management: Definições, principais funcionalidades e implantação por empresas brasileiras. In: FIGUEIREDO, K.F.; FLEURY, P.F. & WANKE, P. Logística e gerenciamento da cadeia de suprimentos: Planejamento do fluxo de produtos e dos recursos. Atlas: São Paulo, 2003.

BERNARDO, Felipe E. A Evolução da Internet: Uma Perspectiva Histórica. Aslegis: Cadernos Aslegis, 2013.

BULLWINKLE, Michael. et al. What is Application Insights? Disponível em: https://docs.microsoft.com/en-us/azure/azure-monitor/app/app-insights-overview. Acesso em: 20/06/2020.

BISHOP, Christopher M. Pattern Recognition and Machine Learning. New York: Springer, 2006.

BORKAR, Vinayak R.; CAREY, Michael J.; LI, Chen. Big Data Platforms. What’s next? New York: Association for Computing Machinery, 2016.

BUDGEN, D. Software design. Harlow: Addison-Wesley, 2003.

CHUNG, L. et al. Non-Functional Requirements in Software Engineering. New York: Springer Science+Business Media, 2000.

CLOVES, Tim Schmelmer. Microservices from Day One. Colorado: Springer Science+Business Media, 2016.

CURL. curl. Disponível em: https://curl.haxx.se/. Acesso em 23/06/2020.

DOCKER. Get Started. Disponível em: https://docs.docker.com/get-started/overview/. Acesso em 16/06/2020.

FACEBOOK. Facebook Q2 2019 Results. Disponível em: https://s21.q4cdn.com/399680738/files/doc_financials/2019/Q2/Q2-2019-Earnings-Presentation-07.24.2019.pdf. Acesso em: 02/11/2019.

FOWLER, Tim Schmelmer. Microservices from Day One. Colorado: Springer Science+Business Media, 2016.

GERSHENSON, J. K.; PRASAD, G. J.; ZHANG, Y. Product modularity: Definitions and benefits. Abingdon: Taylor & Francis, 2003.

HEROKU. THE TWELVE FACTOR APP. Disponível em: https://12factor.net/. Acesso em: 21/06/2020.

JAMSHIDI, P. et al. Microservices: The Journey So Far and Challenges Ahead. New York: IEEE, 2018.

JMETER. Apache JMeter. Disponível em: https://jmeter.apache.org/. Acesso em: 23/06/2020.

KARMAKAR, Uday. Getting Control of Just-in-Time. Massachusetts: Harvard Business Publishing, Harvard Business Review, 1989.

KEMP, Simon. DIGITAL 2019: Q4 GLOBAL DIGITAL STATSHOT (2019). Disponível em: https://wearesocial.com/blog/2019/01/digital-2019-global-internet-use-accelerates. Acesso em: 02/11/2019.

KUBERNETES. Pods. Disponível em: https://kubernetes.io/docs/concepts/workloads/pods/pod/. Acesso em: 10/07/2020.

LAMSWEERDE, Axel van. (2001). Goal-Oriented Requirements Engineering: A Guided Tour. Toronto. 2001.

LEWIS, James; FOWLER, Martin. Microservices - a definition of this new architectural term. Disponível em: https://martinfowler.com/articles/microservices.html. Acesso em: 12/11/2019.

LINDSEY, C. H.; BOOM, H. J. A Modules and Separate Compilation Facility for ALGOL 68. Mountain View: ALGOL Bulletin, 1978.

MAIER, Mark W.; RECHTIN, Eberhardt. The Art of Systems Engineering. 2ª ed. Boca Ratón: CRC Press, 2000.

SOMMERVILLE, Ian. Engenharia de Software. 9ª ed. Boston: Pearson Education, 2011.

STAIR, Ralph M. (2005).; REYNOLDS, George W. Princípios de Sistemas de Informação. Toledo. 2005.

TAIBI, Davide; LENARDUZZI, Valentina; PAHL, Claus. Microservices Anti-Patterns: A Taxonomy. Science and Engineering. Springer. 2019

TOLE, Alexandru Adrian. Big Data Challenges. Disponível em: http://www.dbjournal.ro/archive/13/13_4.pdf. Acesso em: 02/11/2019.

YOUTUBE. YouTube para a imprensa. Disponível em: https://www.youtube.com/intl/pt-BR/about/press/. Acesso em: 02/11/2019.

ZIPKIN, Paul H. Foundations of Inventory Management, Boston: McGraw Hill, 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Autor e revista