Avaliação do uso da capela de fluxo laminar em análises microbiológicas de carnes de frango

Greice Folis Dagostin, Roberto Borgert Ferrari, Aline Resmini Melo, Larissa Bento Bortolatto, Carolina Resmini Melo Marques

Resumo


Os laboratórios de análises de alimentos devem possuir cuidados específicos para garantir a qualidade dos resultados emitidos aos clientes, bem como aprimorar-se em questões ergonômicas, estruturais e de bem-estar dos analistas. Para garantir confiabilidade, as amostras são processadas em capelas de fluxo laminar, porém o uso das mesmas limita o espaço dos analistas para realização das análises, além de ocupar considerável espaço físico. Este estudo teve como objetivo principal a otimização do espaço físico dos laboratórios que utilizam capela de fluxo laminar. Foram realizadas análises microbiológicas em carnes de frango e comparados os resultados obtidos das análises realizadas com o uso da capela de fluxo laminar e na ausência da capela. Foram realizadas análises microbiológicas de Salmonella sp, Aeróbios mesófilos e Staphylococcus aureus em três matrizes de frangos distintas, em peito in natura, fígado e Carne Mecanicamente Separada (CMS), resultando em um total de 360 análises. Também foram analisadas amostras de exposição ambiental, para verificar a interferência de contaminantes durante os experimentos. Os resultados mostraram uma pequena variação quando comparados entre si. Diante dos resultados obtidos, pode-se concluir que não é necessário o uso da capela de fluxo laminar para a análise dos microrganismos que foram utilizados neste estudo.


Texto completo:

PDF

Referências


ARENÁZIO, J. Carne de Frango - Alimento saudável e seguro. Revista Agropecuária. Disponível em: . Acesso em: 03 abr. 2016.

CARDOSO, A. L. S. P.; CASTRO, A. G. M.; TESSARI, E. N. C.; BALDASSI, L.; PINHEIRO, E. S. Pesquisa de Salmonella sp spp, coliformes totais, coliformes fecais, mesófilos, em carcaças e cortes de frango, Higiene Alimentar, v. 19, n. 128, p. 144- 150, 2005.

CARVALHO, A. C. F. B.; CORTEZ, A. L. L. Salmonella sp spp. em carcaças, carne mecanicamente separada, lingüiças e cortes comerciais de frango. Ciência Rural, Santa Maria, v. 35, n. 6, p. 1465-1468, nov-dez, 2005. Disponível em: . Acesso em: 03 abr. 2016.

CASSEL, R. A.; ANTUNES, J. A. V.; OENNING, V. Maximização da lucratividade em produção conjunta: um caso na indústria frigorífica. V. 16, n. 2, p. 244-257. ISSN 1980-5411, 2006. Disponível em: < http://dx.doi.org/10.1590/S0103-65132006000200006>. Acesso em: 16 abr. 2016.

DRUMMOND, C. C.; RIZZOTTO, I. G. Controle da qualidade do ambiente laboratorial de análises microbiológicas de alimentos, Revista Conexão Food Safety, ed. 09, p. 4-5, fev. 2016.

FRANCO, B.D.G.M; LANDGRAF, M. Microbiologia dos alimentos. São Paulo: Atheneu, 2008.

NASCIMENTO, M. S.; BERCHIERI, J. A.; BARBOSA, M. D.; ZANCAN, F. T.; ALMEIDA, W. A. F. Comparação de Meios de Enriquecimento e de Plaqueamento Utilizados na Pesquisa de Salmonella sp em Carcaças de Frango e Fezes de Aves. Revista Brasileira de Ciência Avícola. Fundação APINCO de Ciência e Tecnologia Avícolas, v. 2, n. 1, p. 85-91, 2000. Disponível em: .

OLIVO, R. O mundo do frango: cadeia produtiva da carne de frango. Criciúma - SC: Ed. do Autor, 2006

POTTER, N. N.; HOTCHKISS, J. H. Food Science. 5° ed. New York: Chapman & HalI, 1995.

SANTOS, A. L.; SANTOS, D. O.; FREITAS, C. C.; FERREIRA, B. L. A.; AFONSO I. F.; RODRIGUES C. R.; CASTRO, H. C. Staphylococcus aureus: visitando uma cepa de importância hospitalar, Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial, v. 43, n. 6, p. 413-423, 2007. ISSN 1678-4774. Disponível em: Acesso em: 16 abr. 2016.

SZPYLKA, J.; JAVIER. X. The Role of Analytical Testing in Maintaining Food Safety, Revista Food Safety Magazine, Abr/Mai, 2014. Disponível em: . Acesso em: 25 mar. 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Autor e revista